Projeto Bio-Tur em todo o país

O Primeiro Ministro declara acerca deste assunto:
  1.  “Particularmente satisfeito com os resultados apresentados esta manhã do Projecto desenvolvido nas ilhas do Sal, Boa Vista, Santiago e Maio”
  2. "O Governo está a criar valor de oferta turística num país arquipelágico como o nosso que, para além de praia e sol, tem montanhas, vales e biodiversidade em todas as ilhas”.
  3. “Este projecto deverá ter continuidade e abrangência para as outras ilhas. Está baseado num bom conceito, foi preciso criar um quadro legal, institucional e o modelo de gestão, e produziu resultados”.
  4. “É o casamento perfeito do valor económico com o valor ambiental em benefício das comunidades”
  5. “É preciso aumentar escala, para aumentar a produção de efeitos com impacto em oportunidades de empreendedorismo, criação de emprego, saída da pobreza, oferta de serviços que casam com a natureza, com o factor humano e com a cultura”.
  6. “Este tipo de turismo não casa com problema de saneamento e falta de higiene e limpeza”, avisou.

Referiu que durante 5 anos (2017-2022) o Governo de Cabo Verde, através do Projeto BIO-TUR, implementou duas importantes medidas: 
  • 1.º Integrar a conservação da biodiversidade no planeamento e nas operações de turismo a nível nacional;
  • 2.º Expandir e fortalecer a zona costeira e marinha das Áreas Protegidas (AP).
Nesse interregno, com o projeto, o Governo melhorou a representatividade e conectividade do Sistema Nacional de Áreas Protegidas (SNAP) em Cabo Verde por meio de avaliações de biodiversidade marinha das ilhas-alvo e obteve, igualmente, grandes ganhos no domínio da conservação da biodiversidade tendo procurado identificar, desde o inicio da sua implementação, locais com potencialidades para serem declaradas Áreas Protegidas (AP), mais especificamente Áreas Marinhas Protegidas (AMP), que estejam alinhados com as melhores práticas internacionais; que incorporem planeamentos locais, zoneamento, mapeamento, envolvimento da comunidade e o estabelecimento da estrutura institucional e legal.

Foram igualmente elaborados:
  • Planos de Ordenamento e Gestão (POG)
  • Planos de Ecoturismo & Negócios (PEN), para as diferentes áreas protegidas nas 4 ilhas-alvos, nomeadamente: 
         a) Reservas Naturais (RN) da Baia Murdeira e Rabo de Junco, na ilha do Sal; 
     b) Rede de Áreas Protegidas da Ilha do Maio [Parque Natural Norte da Ilha do Maio, Paisagem Protegida (PP) Monte Penoso e Monte Branco, PP Barreiro e Figueira; PP Salinas de Porto Inglês; RN Lagoa Cimidor; RN Praia de Morro e a RN Casas Velhas]; 
        c) RN Boa Esperança;
        d) RN Ponta de Sol;
        e) RN Morro de Areia e Monumento Natural Ilhéu de Sal-Rei, na ilha da Boavista; 
        f) PN Serra Pico de Antónia e Parque Natural Baía de Inferno e do Monte Angra, na ilha de Santiago.

0 Comentários