Golpe de Estado em São Tomé e Príncipe



Nesta sexta-feria, dia 25 de novembro, o alegado mandante do Golpe de Estado, Alércio Costa e seus quatros acompanhantes e assaltantes do quartel morreram a tiros, neutralizados pelas Forças Armadas do País no quartel.


O Primeiro-Ministro Patrício Trovoada declarou esta manhã que "a tentativa de golpe Estado" passou e que agora o País "regressou à calma". Declarou ainda que a tentativa ocorreu a "mando de algumas personalidades". 


Foram detidos seis pessoas, incluindo o Ex-Presidente da Assembleia Nacional, Delfim Neves e o Antigo Oficial do Batalhão Búfalo, condenado em 2009 por alegada tentativa de golpe de Estado, ora repetida na madrugada de hoje, Alércio Costa. Os assaltantes tomaram o oficial-dia como refém mas ficaram feridos após a explosão da porta pelos Fuzileiros Navais.


Alércio Costa foi levado por Militares para o quartel onde veio a falecer, porém não avançamos informações sobre as causas, mas futuramente serão conhecidas.  


Foi condenada esta atitude e ação covarde por parte do partido MLSTP/PSD, Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe/Partido Social Democrata.


A população pode manter a calma e a serenidade para que este acontecimento não venha a beliscar a paz social, conforme Jorge Bom Jesus.


0 Comentários