Vacina contra 20 tipos de vírus – Prevenção de futuras pandemias



A Escola de Medicina Perelman da Universidade da Pensilvania (Penn) nos Estados Unidos América através de seus pesquisadores, desenvolve uma vacina utilizando a tecnologia mRNA para a cura de pandemias. É uma implementação tecnológica com uso de vacinas feitas a partir de ácido ribonucleico mensageiro (mRNA).

As pandemias por serem inextinguíveis devido às mutações dos microrganismos que possuem capacidade de gerar ondas de infecção, é necessário que se procure medidas de prevenção de modo a diminuir o efeito deles no organismo. As vacinas desempenham um papel importante no que tange à prevenção contágio e ao mesmo tempo na imunidade do organismo, garantindo que ele responda imediatamente, mas também ela pode alimentar o banco de dados da nossa memória para que em futuras infecções responda o corpo.

Como se sabe, o ser humano possui a memória imunológica que lhe ajuda a combater linhagens similares de virus para evitar infecções e diminuir o avanço da doença, principalmente neste caso em relação à covid-19.

Esta tecnologia que usa o mRNA é possível uma vez que ele leva mensagens às células. Os pesquisadores produziram uma vacina experimental contra, pelo menos, 20 subtipos do virus influenza A e B, mesmo sendo que alguns dos seus tipos não circulam ainda nos seres humanos.

Fez-se testes em camundongos, furões e animais e as respostas imunológicas foram eficazes tanto para a prevenção quanto para o combate ao virus. Observou-se que os animais possuem uma alta taxa de anticorpos ativos, ainda 4 meses após a aplicação do imunizante esclarecendo que a vacina gera uma memória imunológica de longo prazo.

Esta vacina multivalente de Penn será uma ferramenta extremamente eficaz para prevenir futuras pandemias, caso os achados mantiverem em testes clínicos nos humanos.

0 Comentários